O CBD ou canabidiol deve ser ajustado e adequado conforme as necessidades de cada um. Para tomar óleo com CBD deve considerar-se vários fatores, como medicação, patologia(s), sistema nervoso, modo de vida, estados emocionais, etc. Com todas estas e muitas outras variáveis, recomenda-se o aconselhamento por um profissional de saúde com experiência.

A OMS declarou que o CBD ou canabidiol não tem efeitos psicoativos, não causa dependência e é uma substância segura. O CBD pode ser administrado com larga margem de segurança. Ainda assim, para obter os melhores resultados, recomendamos o aconselhamento por profissionais de saúde capacitados.

As recomendações abaixo indicadas não são obrigatórias mas sim linhas orientadoras, baseadas em estudos científicos e na experiência do e-canabidiol. O e-canabidol conta com um departamento técnico com mais de 20 anos em aconselhamento e acompanhamento, que incluem áreas como farmácia e medicinas naturais/complementares.

COMO TOMAR CBD

A investigação acerca de canabidiol é unânime na forma mais adequada e eficaz de tomar CBD. O óleo com CBD é a solução apontada pela esmagadora maioria dos investigadores. Para maior eficácia na assimilação dos compostos, as gotas devem colocar-se debaixo da língua e aguardar cerca de 60 segundos.

como tomar cbd artrite reumatoide

Dor Crónica / Fibromialgia / Fadiga crónica / Dor neuropática / Espondilite Anquilosante

A investigação mostra que o CBD reduz a atividade do processo inflamatório, diminuindo e inibindo a produção de substâncias pró-inflamatórios no organismo.

Alguns tipos de dor já estão incluídos nas recomendações do Infarmed em terapêutica com canabinóides.

Pelo seu efeito anti-inflamatório, o CBD é aplicável em quadros clínicos de dor crónica.

Como tomar: 5mg, 4 x dia, ou conforme aconselhamento do seu técnico de saúde

Trabalhos científicos Pubmed: aceda ao dossier com estudos acerca de CBD em Inflamação e Dor Crónica

 

cbd canabidiol em ansiedade e depressao

Ansiedade / Depressão / Insónias / POC / Esquizofrenia

Nos casos de Depressão e de Ansiedade, existe uma redução significativa dos sintomas relacionados com estas condições, com efeitos antidepressivos.

Pelos efeitos ansiolítico, relaxante, anti-depressivo, anti-inflamatório e anti-psicótico, o CBD é aplicável em alterações do sistema nervoso.

Como tomar: 5mg, 3 x dia, ou conforme aconselhamento do seu técnico de saúde

Trabalhos científicos Pubmed: aceda ao dossier com estudos acerca de CBD no Sistema Nervoso

 

cbd em alzheimer, parkinson e doenças neurologicas

Doenças neurodegenerativas / Esclerose Múltipla / ELA / Parkinson / Alzheimer / Huntington / Demência vascular

O CBD tem propriedades antioxidantes e neuroprotetoras, benéficas na prevenção do envelhecimento celular cerebral, processo que pode despoletar doença de Alzheimer, Demência e perda de memória. A investigação tem mostrado que o canabidiol apresenta forte ação neuroprotetora contra os radicais livres e existem estudos que confirmam a importância em alimentar o sistema endocanabinóide nas terapêuticas de doenças neurodegenerativas.

espasticidade associada à esclerose múltipla é uma das condições na curta lista aprovada pelo Infarmed para terapias com canabinóides/canábis medicinal.

Pelos efeitos anti-oxidante, anti-inflamatório e neuroprotetor, o CBD é aplicável em doenças neurodegenerativas.

Como tomar: 5mg, 4 x dia, ou conforme aconselhamento do seu técnico de saúde

Trabalhos científicos Pubmed: aceda ao dossier com estudos acerca de CBD em Doenças Neurodegenerativas

 

oleo canhamo com cbd em diabetes

Diabetes Tipo I

Ao reduzir a produção de substâncias pró-inflamatórias, o canabidiol leva a uma diminuição significativa nos mecanismos de inflamação do pâncreas. Em diversos testes verificou-se a redução da ativação linfocitária e melhoria da densidade capilar funcional. Isto resulta numa redução da inflamação e em melhorias na microcirculação.

Pelo efeito imunomodulador, o CBD é aplicável em Diabetes tipo I

Como tomar: 5mg, 4 x dia, ou conforme aconselhamento do seu técnico de saúde

Trabalhos científicos Pubmed: aceda ao dossier com estudos acerca de CBD em Diabetes Tipo I

 

cbd: como tomar cbd em casos de cancro

Cancro e efeitos secundário na quimioterapia

Conforme investigação científica já mostrou diversas vezes, o CBD estimula processos programados de morte celular (apoptose) e inibe a proliferação de células anómalas em vários casos de cancro. Verificaram-se ações anti-proliferativa, anti-metastásica, anti angiogénica e de pró-apoptose em cancro do pulmão, cancro da mama e linfomas.

Náuseas e vómitos resultantes de quimioterapia, radioterapia, terapia combinada de HIV e de medicação para hepatite C estão incluídas nas recomendações do Infarmed em tratamentos com canabinóides.

Pelos efeitos anti-tumoral, imunomodulador, anti-oxidante e anti-inflamatório, anti-espasmódico e anti-emético, o CBD é aplicável em casos de Cancro e nos efeitos secundários de quimioterapia (náuseas, vómitos, cansaço).

Como tomar: 15mg, 3 x dia, ou conforme aconselhamento do seu técnico de saúde

Trabalhos científicos Pubmed: aceda ao dossier com estudos acerca de CBD em Oncologia

 

cbd e hipertensao: beneficia pessoas com problemas de tensao

Sistema Cardiovascular /Hipertensão Arterial / Prevenção e recuperação de AVC

Pelos efeitos anti-hipertensor, anti-oxidante e anti-inflamatório, o CBD é aplicável em Hipertensão Arterial e prevenção ou recuperação de AVC (acidente vascular cerebral) ou AIT (acidente isquémico transitório)

Como tomar: 5mg, 3 x dia, ou conforme aconselhamento do seu técnico de saúde

Trabalhos científicos Pubmed: aceda ao dossier com estudos acerca de CBD no Sistema Cardiovascular

 

CBD em epilepsia Lennox-Gastaut e epilepsia Dravet

Epilepsia

Pelo efeito anti-convulsivante e neuroprotetor, o CBD é aplicável em Epilepsia e síndromes epileptiformes (Lennox-Gastaut, Dravet), também aprovadas pelo Infarmed para tratamentos com canabinóides/canábis medicinal.

Como tomar: 5mg, 3 x dia, ou conforme aconselhamento do seu técnico de saúde

Trabalhos científicos Pubmed: aceda ao dossier com estudos acerca de CBD em Epilepsia

 

canabdiol CBD em doença de chron

Colite / Colite Ulcerosa / Doença de Crohn

Pelos efeitos anti-inflamatório, anti-oxidante, anti-espasmódico e imunomodulador, o CBD é aplicável em doenças inflamatórias do intestino, como colites e doença de Crohn. Uma das conclusões dos vários estudos neste campo considera, por exemplo, que "extratos botânicos enriquecidos em CBD podem ser benéficos para o tratamento sintomatológico da Colite Ulcerosa".

Como tomar: 5mg, 3 x dia, ou conforme aconselhamento do seu técnico de saúde

Trabalhos científicos Pubmed: aceda ao dossier com estudos acerca de CBD em Doenças Inflamatórias do Intestino

 

como tomar cbd em artrite reumatoide e doenças autoimunes

Artrite Reumatóide / Sindrome Sjogren / Psoríase / Lúpus / Tiroidite de Hashimoto / Doença de Graves / Miastenia Gravis

Pelo seu efeito imunomodulador e anti-inflamatório, o CBD é aplicável em doenças auto-imunes.

Como tomar: 10mg 4 x dia, ou conforme aconselhamento do seu técnico de saúde

Trabalhos científicos Pubmed: aceda ao dossier com estudos acerca de CBD em Doenças Autoimunes

 

cbd usado para problemas de alcool

Alcoolismo

Pelo efeito anti-inflamatório, o CBD é aplicável em problemas de alcoolismo e doenças hepáticas relacionadas.

Como tomar: 10mg, 3 x dia, ou conforme aconselhamento do seu técnico de saúde

Trabalhos científicos Pubmed: aceda ao dossier com estudos acerca de CBD em Alcoolismo e Dependências

 

PRECAUÇÕES

A investigação científica não associa contra-indicações ao CBD. Ainda assim, podem existir algumas situações em que estão presentes sintomas abaixo descritos. Os investigadores não os apresentam como contra-indicações formais. No entender do e-canabidiol, e seguindo o princípio da precaução, são apenas sinais que devemos ter presentes.

Efeitos secundários frequentes: hipotensão agravada em pessoas hipotensas (tensão baixa). O CBD tem efeito hipotensor. Vantajoso para pessoas hipertensas, aconselha-se medição e acompanhamento da pressão arterial em pessoas hipotensas (tensão baixa).
Efeitos secundários raros: diarreia, perda de apetite

Em pessoas com alterações de aparelho digestivo (estômago, intestino, cólon), aconselha-se a toma sublingual como prioridade, mantendo as gotas na boca 30 a 60 segundos antes de engolir.

Com deglutição imediata, gotas ou outros líquidos, cápsulas ou outros sólidos, deve tomar CBD junto de uma refeição com algum tipo de gordura (por exemplo, azeite ou óleo de côco). Estudos demonstraram o aumento de biodisponibilidade do CBD com lípidos.

Em caso de qualquer dúvida, utilize os contactos em rodapé.